Pesquisa

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O AMOR VERDADEIRO




O Criador criou um plano de entretenimento para nós. Este nos ensina como abandonar o desejo egoísta em favor do amor pelo próximo. Quando isto suceder, poderemos amar de verdade…
Quanto se há escrito e dito em nome do amor? Sem dúvida, quem de nós pode dizer que realmente sabe o que é? Todos queremos ser amados, queridos, sentir-nos seguros, tranquilos e pacíficos. Se buscássemos recordar os momentos mais felizes de nossa vida descobriríamos que foram aqueles nos quais sentimos-nos queridos. Todos queremos amar, entregar o coração a nossos familiares; mas em realidade, nem sempre sabemos como fazê-lo.




A sabedoria da Cabala nos explica qual é a razão desta necessidade tão profunda e interna de amar e ser amado, além de como conseguir o amor pleno e eterno.O Criador criou um plano de entretenimento para nós. Este nos ensina como abandonar o desejo egoísta em favor do amor pelo próximo. Quando isto suceder, poderemos amar de verdade…


O DESEJO É: AMAR


A nossa origem provém de uma só alma criada pelo Criador, chamada a alma de Adam HaRishon (O Primeiro Homem, em hebraico). Os Cabalistas explicam que a natureza do Criador é o amor e outorgamento absolutos, diferente da alma de Adam HaRishon, que é o desejo de receber prazer e deleite.


“…o ser humano é o centro da realidade… tanto dos
Mundos Superiores como deste mundo corpóreo, com
tudo o que o cerca, foram criados só para ele… parece
difícil entender que para este diminuto ser humano – que
não capta mais que o equivalente a uma fibra deste mundo,
para não mencionar os Mundos Superiores que são
infinitamente sublimes – O Senhor assumiu o trabalho de
criar tudo isto…”
Rabi Yehuda Ashlag, “Introdução ao Livro do Zohar”, ítem 3


O Criador criou a alma por puro amor, portanto, o desejo interno incutido nesta é amar. Assim, o prazer maior que a alma é capaz de sentir é o prazer do amor. Mas, como poderia realizar este anseio e lograr amar ao Criador?


PLANO DE TREINAMENTO


O Criador projetou um “plano de treinamento” especial para que a alma desenvolva o desejo de amar. Primeiro, a dividiu em múltiplas partes chamadas almas individuais e se ocultou delas. Estas receberam um desejo egoísta – de receber amor – e logo foram vestidas em corpos neste mundo.


Os Cabalistas explicam que ainda que seja difícil senti-lo em nossa vida cotidiana, já que o Criador se oculta de nós, Ele nos ama incondicionalmente. Não obstante, os demais seres humanos não estão ocultos de nós, o que nos permite “praticar” com eles o amor ao próximo, para logo chegar ao amor ao Criador.


Quer dizer, através de nossas relações com os demais, aprenderemos a nos elevar por cima de nosso desejo inato de receber amor egoisticamente e adquirirmos a natureza do Próprio Criador. Quando isto suceder, voltaremos ao nosso estado pleno: unidos em uma só alma, alcançando o prazer supremo dado pelo Criador, o prazer resultante do amor e do outorgamento. Então, o Criador voltará a se revelar entre nós, permitindo-nos a reciprocidade em amor com Ele, devido à ‘prática” do amor com os demais que houvermos atingido.


COMO UMA CRIATURA RECÉM NASCIDA


Nosso plano de treinamento projetado pelo Criador inclui várias etapas, nas quais aprendemos como nos reconectar com o resto dos fragmentos da alma de Adam HaRishon. Este processo de evolução do desejo de amar se assemelha ao do crescimento de uma criatura recém nascida. No princípio, o indivíduo sente unicamente seu próprio desejo e vê a si mesmo como o centro do universo. Necessita de amor e procura atenção, como um bebê.


Ao ir crescendo e desenvolvendo o desejo de amar, o indivíduo aprende que lhe convém cooperar e criar laços de amor com seu ambiente, para ganhar assim o que não pode conseguir por seus próprios meios. Quanto mais cresce o desejo do homem, mais desfruta de aproveitar-se do próximo. Pensa que seria mais feliz se dominar o resto das pessoas e usá-las para seu próprio bem. Mas ao alcançar a última etapa de seu desenvolvimento, descobre que o que mais lhe falta é a capacidade de amar e outorgar ilimitadamente, como o Criador.


TAL COMO OS PAIS AMAM SEUS FILHOS


Um dos maiores prazeres que conhecemos é de criar nossos filhos. Apesar de toda dificuldade e sacrifício que isto implica, a maioria no mundo deseja ter filhos e dedicar-lhes todo seu tempo. O amor e a entrega a eles proporciona o maior deleite.


Se amássemos a toda a humanidade como a nossos filhos, a vida seria muito mais simples. Sem dúvida, nossa realidade atual é totalmente inversa. Então, como poderemos desenvolver em nosso coração um amor pelos demais como se fossem nossos filhos? Aquele que realmente o busca, sem desistir, descobre a sabedoria da Cabala, o método que nos permite chegar ao amor verdadeiro.




ALCANÇANDO A NATUREZA DO CRIADOR


Em nossa época, em que a Cabala se revela entre as massas, todas as almas estão recebendo a oportunidade de aprender como amar ao próximo. Aquele que responde a este despertar interno em seu coração, pode estudá-la e chegar a experimentar o amor.


Através desta sabedoria ancestral, o homem chega a familiarizar-se com os desejos das demais almas e a amá-las incondicionalmente, como o Criador ama a alma de Adam HaRishon, da qual todos nós somos parte. Deste modo, junto ao resto da humanidade, o homem logra alcançar a natureza do Criador e amar como Ele. Quando todos nós soubermos amar-nos, poderemos reunir-nos e voltar a existir como uma só alma, voltando a nosso estado perfeito e alcançando a união eterna com o Criador.


Extraído do livro: A VOZ DA CABALA

http://cabalahoje.blogspot.com/2011/07/o-amor-verdadeiro.html

Shalom..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica