Pesquisa

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Dia dos Namorados ! "Essa é a alegria do amor:...




"Essa é a alegria do amor:

A exploração da consciência.



Se você relaciona-se,

e não reduz isso a um relacionamento,
então o outro tornar-se-á um espelho para você.

Descobrindo o outro,
você estará descobrindo a si mesmo também.
Aprofundando-se no outro,
conhecendo seus sentimentos,
seus pensamentos,
seus mais profundos movimentos,
você estará conhecendo
suas mais profundas agitações também.

Amantes tornam-se espelhos um para o outro,
e assim o amor torna-se uma meditação.

Relacionamento é feio,
relacionar-se é belo.
No relacionamento,
ambos ficam cegos um para o outro.
Basta pensar;
quanto tempo faz
que você olhou para sua esposa olhos nos olhos?
Há quanto tempo você não olha para seu marido?
Talvez anos.

Quem olha para a própria esposa?
Você já tem como certo que a conhece.
Que há mais lá para olhar?
Você está mais interessado nos estranhos
do que nas pessoas que você conhece -
você já conhece toda a topografia do corpo dela,
você sabe como ele responde,
você sabe que tudo que aconteceu
irá repetir-se novamente e novamente.
É um ciclo repetitivo.

Isso não é realmente assim.
Nada nunca se repete;
tudo é novo a cada dia.
Somente seus olhos envelhecem,
sua presunção envelhece,
seu espelho acumula poeira
e você se torna incapaz de refletir o outro.

Desse modo eu digo, relacionem-se.
Ao dizer relacionem-se eu quero dizer
permaneçam continuamente numa lua de mel.
Prossigam procurando,
buscando um ao outro,
encontrando novas maneiras de amar um ao outro, 


encontrando novas maneiras de estar um com o outro.



E cada pessoa é um mistério tão infinito,
inexaurível, insondável,
que jamais será possível que você possa dizer:
'eu a conheci', ou, 'eu o conheci'.
No máximo você pode dizer:
'eu tentei o melhor que pude,
mas o mistério permanece um mistério'.

Na verdade,
quanto mais você conhece,
mais o outro se torna misterioso.
Desse modo,
o amor é uma aventura constante."
- OSHO -

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica