Pesquisa

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Amor Próprio! O Amor Que Te Move!

Amor próprio não tem nada a ver com ser apaixonado por sua imagem no espelho  - amor próprio não é narcisismo!
Amor próprio tem a ver com exercitar suas escolhas, independentemente do que outros ou outras pensem ou digam.
Amor próprio tem a ver com seguir seu contentamento, mesmo que ele seja considerado tolo ou fútil por quem não habita o seu corpo e nem conhece o interior de sua alma.
Amor próprio é saber que, a despeito de tendências, ou de probabilidades, ou, ainda, das estatísticas que apontam que ir pelo caminho da direita é mais seguro, ou conveniente…
É saber que o seu, ah!,
o seu – o seu é o caminho da esquerda, e é caminhar por este caminho mesmo que
poucos, ou nenhuns, caminhem contigo.
Porque você sabe o que te move, e ninguém mais.
Porque você conhece o que existe dentro do teu coração.
Engana-se quem pensa que é necessária beleza física para que o amor próprio exista – por mais que eu NUNCA tenha conhecido alguém que se ama de verdade e seja feio; vejam bem….
 o amor próprio traz com ele uma harmonia ímpar, que não tem nada a ver com esteriótipos ou ícones.
Tem a ver com um contentamento que transborda pelos olhos, pelo sorriso, pelas orelhas até.
É como se cada poro da pele sorrisse a beleza que se sabe que existe do lado de dentro dos limites do corpo.
Não tem nada a ver com magreza, ou com gordura, ou com dentes tortos ou brancos, com cabelos hidratados, com ser careca, com ser alto ou baixo – que isso é a tridimensionalidade nos distraindo de ser quem somos.
Amor próprio tem a ver com respeitar as próprias escolhas e fazê-las conscientemente.
Que, se não, a vida é perdida. Que, se não, a vida é vazia.
Que, se não, a vida não é vivida: é sobrevivida!
Por Flavia Melissa – Bionergia, Saúde e Desenvolvimento Pessoa
Maria Elisete Shalom...


Namastê Shlom ●•٠·˙



 Om Shanthi Om
https://www.facebook.com/yogaintegralflordejasmim?ref=hl

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica