Pesquisa

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Recitação do Sutra do Coração (em português


Sūtra da Essência da Prajñā-pāramitā
Quando o Bodhisattva Avalokiteśvara cultivava a profunda Prajñā-pāramitā percebeu com clareza que os cinco agregados são śūnya e transcendeu todo o sofrimento e a dificuldade.
Śāriputra, a forma não é diferente do Śūnyatā, o Śūnyatā não é diferente da forma. A forma é precisamente Śūnyatā, o Śūnyatā é precisamente a forma; o mesmo acontece com a sensação, percepção, volição e consciência.
Śāriputra, todos os fenômenos tem Śūnyatā como característica essencial. Eles não surgem nem cessam, não são impuros nem puros, não crescem nem diminuem.
Por essa razão, no Śūnyatā, não existe a forma, nem a sensação, percepção, volição ou consciência; nem olho, ouvido, nariz, língua, corpo ou mente; nem forma, som, odor, sabor, tato ou pensamento; nem o 'domínio do olho' até o 'domínio da consciência'.

Não existe a ignorância nem a cessação da ignorância, nem mesmo a velhice e morte ou a cessação da velhice e morte.

Não existe o sofrimento, nem a origem do sofrimento, nem a cessação do sofrimento, nem um caminho para a cessação do sofrimento.

Não existe a sabedoria nem sua obtenção, porque não há nada a ser obtido.
O Bodhisattva, acolhendo-se na Prajñā-pāramitā, vive com a mente livre de obstáculos. Sem obstáculos, ele não sente temor, abandonando as visões errôneas e as ilusões, têm o Nirvāṇa como meta final.

Todos os buddhas dos três periodos, acolhendo-se na Prajñā-pāramita alcançam Anuttarā-samyak-saṃbodhi.
Por essa razão, reconhecemos que a Prajñā-pāramitā é o mantra de grande poder, é o mantra da grande sabedoria, é o mantra supremo, o mantra inigualável, que pode remover todo sofrimento, é verdadeiro e não é falso.
Por isso recitamos o mantra da Prajñā-pāramitā, que disse assim:

Gate, gate, pāra-gate, pāra-saṁgate, bodhi svāhā.

Sutra%20do%20Cora%C3%A7%C3%A3o%20em%20portugu%C3%AAs%20com%20tablas%20and%20tamboura.mp3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica