Pesquisa

quarta-feira, 1 de março de 2017

COMO USARMOS A ENERGIA DO ECLIPSE E NOS PREPARARMOS PARA O PRÓXIMO CICLO

Resultado de imagem para COMO USARMOS A ENERGIA DO ECLIPSE E NOS PREPARARMOS PARA O PRÓXIMO CICLO
COMO USARMOS A ENERGIA DO ECLIPSE 
E NOS PREPARARMOS PARA O PRÓXIMO CICLO
Mensagem de Jennifer Hoffman
28 de Fevereiro de 2017

Estamos agora do outro lado da temporada do eclipse de Fevereiro e que jornada extraordinária tem sido! Este mês trouxe muita energia do passado para interagirmos e decidirmos sobre o que queríamos, para liberarmos ou repetirmos, para avançarmos para um novo futuro ou recuarmos no passado. E o forte foco espiritual agora torna isto tudo mais potente, poderoso e importante.


Este eclipse nos traz de volta a 26 de Fevereiro de 1998 e Setembro de 2016, onde tivemos um eclipse oposto ao grau do eclipse de 26 de Fevereiro de 2017.

O que fazemos, o que escolhemos, quais são os próximos passos?

E há outro eclipse começando em Agosto de 2017, que afeta Plutão no fim da geração de Leão (1955 a 1961), e o que fizermos agora afetará como experienciaremos o próximo eclipse de Agosto.

Eclipses são portais para um novo potencial que nos forçam a olhar na lupa e vermos o que estamos fazendo, reconhecermos o que estamos sendo e nos dão o potencial para fazermos novas escolhas.

Como lidar melhor com os eclipses?
Este é o tema deste artigo especial sobre os eclipses.

Eclipses são portais entre o passado e o futuro que nos mostram simultaneamente onde estivemos e a possibilidade de um novo potencial. Este portal para o futuro é breve, mas atraente, e quando o eclipse passar, teremos de decidir se iremos repetir o passado e o que sabemos, ou liberá-lo para o novo e desconhecido.

O vislumbre do passado está cercado de mistério, especialmente com Netuno em Peixes agora, mas é uma oportunidade para explorarmos novos potenciais, mas nem sempre é um fluxo agradável de informações. E as energias do eclipse geralmente duram 6 meses ou mais, embora os efeitos de longo prazo nem sempre sejam tão fortes quanto o eclipse atual.

Podemos aproveitar ao máximo a energia do eclipse se formos flexíveis e equilibrarmos as nossas expectativas com a nossa intenção.

Tivemos alguns eclipses poderosos em Fevereiro, especialmente aquele em 26 de Fevereiro, que estava no mesmo grau, 8 graus de Peixes, daquele de 26 de Fevereiro de 1998, e em um grau que foi, historicamente, um catalisador para a mudança global, embora nem sempre de forma benéfica.

O que torna especial o eclipse desta semana é que pela primeira vez desde 1847, Netuno está em Peixes, e é unido por Mercúrio, o planeta que governa nossos ciclos Kármicos, e que lança uma luz completamente diferente sobre este eclipse.

Este eclipse caracteriza um equilíbrio dos planetas em Áries, o primeiro signo do zodíaco, e Peixes, o último signo do zodíaco, um chamado para os términos e inícios. Com a sua conjunção com o nosso nodo sul Kármico, com o Karma, com os ciclos Kármicos, grupos de alma, as promessas de alma e a nossa jornada kármica são chamadas para revisão.

Desde 2004, estive escrevendo que esta é a vida em que viemos concluir o Karma e é por isto que as nossas vidas têm sido tão desafiadoras. Este eclipse e o seu ponto final no fim deste ciclo de 19 anos, abre o portal para que possamos completar esta missão.

Além disto, Marte está ativando a quadratura Urano/Plutão de 2012 a 2015, a atual conjunção Urano/Eris e em oposição à Júpiter, em Libra. Com Marte em Áries e Netuno em Peixes, temos alfa e o ômega no lugar; o humano e o divino estão prontos para a ação congruente, inspirada. Mas não a ação de fluxo livre que pensamos que a nossa divindade nos traz, esta ação é mais agitada, sem muito fluxo livre e pode parecer como uma luz estroboscópica.

Você se lembra das luzes estroboscópicas? Elas faziam um movimento agitado e imprevisível, onde você via alguém em um lugar, e, então, quando você olhava novamente ela estava em outro lugar. É assim que pode parecer o período de eclipses



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica