Pesquisa

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Yoga para Mulheres – Período Fértil (lua cheia no corpo)


 
 
 
 
Início: aproximadamente 5 dias após o término do sangramento.
Ápice: aproximadamente 14 ou 15 dias após a primeira gota de sangramento.
Término: aproximadamente 20 dias após o início do sangramento anterior.
Oque acontece no corpo: seu corpo está pronto paraa reprodução. Se você não toma anticoncepcionais, em torno do 15º dia vocêovula (o óvulo deixa o ovário e caminha para o útero, para ali ser fecundado),e pode haver uma secreção vaginal esbranquiçada. Se a produção de estrogênioestiver equilibrada, as emoções, a mente e o corpo estão no auge da extroversãoe criatividade. Se estiver desequilibrada, pode haver cólica debilitante,infertilidade, fibroma, mudanças radicais de humor.
Nesteperíodo direcione sua atenção para:abrir-se, tonificar, flexibilizar.
Funçãodos yogasanas: trabalhos musculares equilibrando comintensidade tônus e alongamento em todo o corpo, grande circulação de prana(energia vital).
Tadasana (postura da montanha)
Ações: fique de pé, junte os dedões dos pés (se os joelhos permitirem, casocontrário mantenha-os na largura do quadril), mas afaste os outros dedos unsdos outros, espalhando por igual toda a sola no chão. Eleve os joelhos usandoos músculos das coxas. Empurre o topo das coxas pra trás, mas o centro dosglúteos pra frente, até sentir 80% do peso do corpo sobre os calcanhares.Levante o abdômen e o esterno. Empurre os ombros pra trás e as escápulas pradentro das costas. Estique osbraços pra baixo ao longo do corpo, com as palmas voltadas pro corpo e os dedosdas mãos juntos. Relaxe rosto, pescoço e garganta. Permaneça por 30 segundos.
Benefícios: tonifica o corpo inteiro, desenvolve equilíbrio e foco. Com o apoio daparede nas costas você pode perceber e corrigir sua postura.
Uttitha trikonasana (postura do triângulo estendido)
Ações: de Tadasana, afaste os pés cerca de um metro um do outro. Gire o pédireito pra dentro e o esquerdo 90º pra fora. Alinhe o calcanhar direito com oarco do pé esquerdo. Alongue os braços pros lados e levante as coxas, joelhos,abdômen e peito. Desça os ombros. Inspirando, levante o braço direito,alongando a lateral direita do tronco. Expirando, desça o tronco para o ladodireito, mantendo a abertura lateral que conquistou. Segure com a mão direitana canela e gire-a para o chão, descendo a bola do pé. A partir do braçodireito, erga o corpo todo, passando pelo peito até os dedos da mão esquerda.Leve as escápulas pra dentro do corpo, gire o abdômen e o peito em direção aoteto. Afaste o queixo do peito e olhe para frente ou para a mão esquerda.Permaneça por 20 a 30 segundos. Para sair, mantendo as coxas firmes, suba otronco inspirando e aproxime pernas e braços para voltar a Tadasana.
Benefícios: alonga e fortalece a coluna e os músculos das costas, favorece acirculação sanguínea na região pélvica, tonifica e melhora o funcionamento dosaparelhos digestivo e reprodutor. Acalma a mente, alivia tensão nervosa eansiedade.
Ustrasana (postura do camelo – púbis na parede mãos no sacro, cotovelos unidos)
Ações: ajoelhe-se no chão com joelhos e pés na largura de seu quadril. Apoieas coxas e o púbis firmes na parede e os mantenha assim o tempo todo. Inspire,levante o esterno e, expirando, leve as mãos nos glúteos com os dedos apontandopara os pés, e a intenção de unir os cotovelos atrás das costas. Levante ascostelas laterais, afaste os ombros das orelhas pra trás e pros lados. Se nãosentir tensão no pescoço, alongue-o pra trás e solte a cabeça. Respiresuavemente por 10 a 15 segundos. Para sair, ao expirar, levante lentamente oesterno a partir dos músculos das coxas. Inspire, e na próxima expiraçãolevante devagar a cabeça.
Benefícios: aumenta a capacidade pulmonar, estimula a circulação sanguínea no corpointeiro, fortalece os músculos das costas.
Cuidado: Não faça esta postura se estiver com enxaqueca ou dor de cabeça portensão, ou se sofrer de hipertensão.
Upavishta konasana 1 (postura em ângulo aberto 1 – parsva)
Ações: sente-se no centro da esteira antiderrapante e afaste as pernasestendidas. Flexione os pés apontados para o teto. Afaste o músculo do glúteopara trás e para os lados. Se for difícil pra você ficar com as costas eretas,sente-se sobre um ou mais cobertores dobrados e use a parede para apoio dascostas. Apoie as mãos atrás do quadril e levante o abdômen, as costelas e oesterno. Leve as escápulas pra dentro das costas. Empurre firme as coxas prochão e alongue-se pra cima através da coluna vertebral. Respire suavemente por20 a 30 segundos. Passe um cinto abaixo da bola do pé direito e empurre aspernas firmes em direção ao chão. Vire o abdômen e alinhe o peito com a pernadireita. Flexione o quadril para frente e puxe o cinto para trás. Se forpossível, segure no pé direito e leve-o do púbis ao peito. Mantenha a coluna ea cabeça erguidas. Permaneça por 15 a 20 segundos e troque de lado, mantendo omesmo tempo. Para sair, segure na parte interna das coxas flexionando osjoelhos.
Benefícios: melhora a circulação na pelve e arredores, estimula ovários, ergue etonifica o útero. A torção traz flexibilidade para a coluna vertebral
Sirsasana (parada de cabeça – sobre duas cadeiras)
Ações: apoie duas cadeiras contra a parede, de frente uma para a outra,deixando um espaço somente da largura de seu pescoço. No assento das cadeiras,coloque esteiras antiderrapantes dobradas. Segure com suas mãos na borda doassento das cadeiras, os dedos voltados pra você. Apoie os ombros. Caminhe comos pés na direção da parede até apoiar nela firmemente suas escápulas. Flexioneos joelhos e apoie-os sobre o assento da cadeira. Deixe seus cotovelos próximosda cintura e, firmando as mãos, use a força do abdômen para subir as pernas,apoiando-as na parede. Firme e junte as pernas e pés, empurrando a bola do pépra cima. Leve os glúteos na direção dos calcanhares, alongando a coluna lombar.Solte os ombros, aceitando que o peso de seu corpo alongue os trapézios. Solteo pescoço e a cabeça. Respire suavemente por 20, 30 ou 60 segundos. Para sair,firme as mãos, braços e flexione os joelhos, trazendo as coxas no peito. Com ocontrole do abdômen, desça levemente os pés até o chão. Caminhe para trás,estique as pernas verticais, alongue os braços e apoie as mãos sobre o assentoda cadeira, alinhando as orelhas com os braços. Não levante a cabeça. Permaneçapor 15 segundos. Firmando as coxas, leve as mãos na cintura, aproxime oscotovelos um do outro atrás das costas, e inspirando suba devagar o tronco e acabeça por último.
Benefícios: como todas as invertidas, equilibra o sistema neuro-endócrino. Estimulao fluxo do sangue para o cérebro, energiza o corpo inteiro.
Cuidado: não faça a postura se sofrer de hipertensão. Substitua por viparitakarani. Se tiver dor de cabeça, fazer upavishta konasana com a testa apoiada.
Savasana(postura do cadáver com canelas na cadeira)

Ações: Deite no chão com as canelas sobre o assento da cadeira. Alongue osbraços e vire palmas das mãos pra cima. Apoie todo o pescoço e a cabeça sobreum cobertor dobrado bem baixinho. Expire soltando o corpo todo, principalmenteas paredes da vagina, o abdômen, a base das costas, os ombros, pescoço,músculos faciais. Respire profundamente. Permaneça com os olhos fechados por 5a 10 minutos. Para sair, dobre as pernas, role para o lado direito e levante-secom o apoio das mãos.
Benefícios: acalma, alivia a fadiga e a ansiedade. Relaxando profundamente, aliviadesconfortos em geral.
Fabiana é instrutora de Hatha Yoga, baseada no método Iyengar, tem 34 anos e pratica há 11. Formada em Arquitetura e Urbanismo, se especializou em Design Gráfico. No passado praticou Kundalini Yoga e Ashtanga Vinyasa Yoga. Quando decidiu se aprofundar no método Iyengar Yoga, iniciou sua formação com Kalidas Nuyken e está finalizando a mesma com Sandro Bosco, em São Paulo. Dedica-se aos estudos, cursos, práticas e ensino deste método. Estudou Biopsicologia com a Dra. Susan Andrews, no Instituto Visão Futuro, com foco em processos de auto-realização do ser humano. Com interesse também em ferramentas como psico-geografia, bioenergética e anatomia emocional, desenvolve no momento um projeto de pesquisa sobre a construção da imagem corporal e outros impactos psicológico-comportamentais da prática de Iyengar Yoga em habitantes de centros urbanos contemporâneos. Editora do blog Moksha Yoga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica