Pesquisa

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Um Lugar Especial: o Altar dos Anjos




Porque há pessoas a necessitar, coloco aqui as orientações completas.


Começo por sublinhar que para alguém se dirigir aos Anjos não é obrigatório um altar. Eles ouvem-nos em qualquer lugar, a qualquer hora, pois estão sempre disponíveis, simplesmente esperando um sinal nosso. Contudo, se desejamos dedicar-nos mais a este magnífico e lindo culto, um altar vai proporcionar um lugar especial para nos recolhermos e de “ancoragem” dos Anjos, isto é, da sua vinda mais próxima para junto de nós.

O Altar dos Anjos torna-se uma protecção para si e para a sua casa, um lugar de Paz e de meditação, pelo que muitas pessoas o desejam possuir.

ATENÇÃO: Estamos a entrar em práticas ritualistas de Magia Branca. É importante que siga as instruções aqui presentes e que não as altere.

O Altar é um local de magia e protecção onde os Anjos podem ancorar dentro da sua casa e perto de si. Apresento uma fotografia que é apenas uma sugestão.

Escolha um local da sua casa, atendendo ao seguinte:
• Um local onde goste de estar e se sinta bem;
• Que tenha luz natural;
• Que não seja debaixo de escadas;
• O Altar apenas serve para adoração e rituais com Anjos e Santos;
• Apenas devem fazer rituais no Altar as pessoas autorizadas pela pessoa que o montou. Isto é importante porque é esta pessoa que faz a consagração que se torna “autorizada” para o usar. Pode, no entanto, decidir que outros o usarão. Portanto, o Altar dos Anjos é, na sua essência, pessoal.
o Esta pessoa pode, ao preparar o Altar, indicar as pessoas que também o podem utilizar.
o Esta regra aplica-se à limpeza e manutenção pois ninguém que esteja “autorizado” deve tocar no Altar dos Anjos ou em qualquer um dos seus elementos;
o Estamos a falar de um Altar ritualístico e não de um altar decorativo.

Um Altar não tem que ser rico; tem que ser fiel à Angeologia para que possa constituir um local de Ancoragem para os Anjos.

Escolha para o Altar um móvel de madeira. Cubra-o com uma toalha branca.

Em cima do Altar são colocados diversos objectos, mas nada por acaso. Cada um possui uma simbologia própria e uma função, logo, cada um ocupa um determinado local e não outro.

Antes de colocar qualquer peça no Altar, se a mesma for lavável, coloque-a em água e sal de um dia para o outro. Está assim a purificar com água e com um forte elemento protector e isolador de energias negativas, o sal. Se não for lavável, passe um pano húmido que molhou em água com sal e siga o resto das etapas seguintes.

No dia seguinte deixe secar à luz do sol natural – está a colocar energia com a fonte vital de vida na Terra, o Sol.

Chegou então o momento de montar o Altar. Pode decorá-lo com o seu gosto pessoal mas seguindo as directrizes essenciais dos pontos cardeais (que se seguem) e as anteriormente expostas.

Tem de determinar os pontos cardeais.

No centro do Altar coloque uma estrela de oito pontas. Actualmente esta estrela já se encontra à venda mas há alguns anos, quando comecei a praticar Angeologia em Portugal, tive muita dificuldade em a encontrar.

No lado Norte, que representa crescimento, fertilidade, nascimento, cura e posses materiais, coloque objectos relacionados com o elemento Terra: recipiente com Terra, sal ou cristais. Pode ter todos estes objectos ou não, dependendo do seu gosto e dimensões do Altar, mas pelo menos um deve de estar presente.

No lado Sul, o qual representa energia, purificação, coragem, elevação, iluminação espiritual, sucesso e transformação, são colocados objectos relacionados com o elemento Fogo: velas e uma lamparina (aconselho firmemente a ter ambas, porque enquanto a vela não pode estar sempre acesa, a lamparina pode. Por favor, utilize apenas lamparina com azeite pois este é considerado puro e consagrável. Encontra-se à venda líquido para lamparinas mas o mesmo não serve).

No lado Este coloque objectos que representem o elemento Água, representativo da intuição, das emoções, pureza, simpatia, amor e reflexão. Pode escolher entre os seguintes objectos: copo transparente e liso com água ou taça branca lisa com água. Pode ainda escolher uma taça ou copo de vidro ou branca com as seguintes decorações: Anjos, estrelas ou sóis. Evite desenhos que não estes.

No lado Oeste ponha objectos do Elemento Ar, representando inteligência, intelecto, comunicação, conhecimento, concentração, sabedoria, memória, telepatia e vidência. Os objectos incluem: incenso ou um leque.

Depois de colocar estas peças no Altar, pela ordem indicada, disponha ainda:
• Livro sagrado: aquele que for mais importante na sua religião – no cristianismo é a Bíblia
• Peça de chamamento – pode ser uma peça qualquer do seu agrado, desde que em comunhão com o gosto dos Anjos. Vai precisar dela para tocar e chamar pelos Anjos. Pode ser: uma pedra natural, uma pedra preciosa, um cristal, uma pequena estatueta de Anjo, uma pagela com Anjo, uma estrela (com qualquer configuração, excepto o pentáculo invertido - esta peça está associada ao satanismo). Pode até ser uma figurinha de porcelana de que goste, o seu signo de Zodíaco, o que quiser.

Depois, se tiver oportunidade, desejo e espaço, coloque uma imagem de um Anjo da Guarda (pode colocar quantas quiser). Pode também dispor no seu altar uma estatueta de um santo da sua devoção. Santos e elementos associados são sempre bem vindos no Altar dos Anjos. As flores são também adequadas

Assim que o seu altar estiver pronto, acenda nele três incensos: mirra, arruda e um incenso do Anjo Cabalístico correspondente à sua data de nascimento. Acenda também uma vela branca e uma vela da cor do seu Anjo Cabalístico do seu dia de nascimento.

Faça então uma oração ou conversa com o seu Anjo da Guarda e o Anjo Cabalístico co-piloto. Peça-lhes protecção e explique que aquele lugar foi feito em sua honra, pelo que são sempre bem-vindos (use as suas palavras, vindas do seu coração). Nessa altura, se desejar e assim decidir, peça aos respectivos Anjos que outras pessoas acedam ao Altar. Peça também protecção para elas. Mais tarde, se optar que outras pessoas utilizem o Altar dos Anjos, faça de novo esta parte da dedicação.

Todos os dias tenha o cuidado de trocar a água e limpar as cinzas de incensos utilizados.

Cuide com carinho do seu altar. Limpe-o frequentemente e se colocar flores mude-as frequentemente sem nunca as deixar envelhecer. Recorde-se, o Altar é o lugar da sua casa que dedicou a estes amigos celestiais. Como disse acima, foi feito em honra deles. Então, honre-o!

Ana santos (Angeóloga Cabalística)

N.B. – Direitos de autor protegidos; proibida a reprodução total ou parcial sob qualquer meio, manual ou informatizado.




Maria Elisete 
Shalom...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica