Pesquisa

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Viva o Momento Presente



Eu disse que só existe uma única coisa acerca do passado, que vale a pena lembrarmos, o fato de que ele já passou.
MARK TWAIN

“Não viva no passado, não sonhe com o futuro, concentre a sua mente no momento presente. Renuncie ao apego ao passado, à ansiedade quanto ao futuro e à ânsia que existe entre eles e atravesse para a margem oposta”, ensinou Gautama Buda.


O que é o apego ao passado? É o desejo – que todos nós temos de vez em quando – de reviver os “bons tempos”. Ou olhar para trás e remoer os erros e fracassos e pensar constantemente em como as coisas “poderiam ter sido”.


O que é a ansiedade quanto ao futuro? É preocupar-se acerca do que poderá acontecer se...

O que é a margem oposta? Veja-a como o lugar onde você deseja estar – um lugar de paz e alegria, onde não exista mais ansiedade. E qual é a ponte que nos pode ajudar a atravessar para a margem oposta? É o arco da nossa atenção.


Uma das leis espirituais mais importantes a lembrar é a de que onde colocamos a nossa atenção, para lá vai a nossa energia. Temos uma determinada quantidade de energia para cada dia. Se uma parte da nossa atenção ficar constantemente voltada para o passado, ou preocupada com o futuro, teremos menos energia para usar aqui e agora.


É como se o rio da vida, que flui através de nós, se bifurcasse em riachos menores. Estes regatos de energia, fluindo para longe do rio principal, podem esgotar todo o poder de que precisamos para realizar a nossa missão de vida. Alimentar raiva ou ressentimento, e não conseguir perdoar alguém – ou a nós mesmos – também nos impede de viver no presente. Achamos que se formos rudes com alguém, estaremos eliminando essa pessoa de nossa vida. Na verdade, a raiva e o ressentimento têm o efeito oposto; eles nos mantêm presos a essa pessoa por um laço cármico e não conseguimos seguir adiante.






Algumas vezes, a pessoa mais importante que precisamos perdoar somos nós mesmos. Sejam quais forem os erros que tenhamos cometido, podemos pedir perdão, fazer reparações espirituais e práticas e considerar os erros como experiências de aprendizado. Certamente que aprendemos com o passado, mas é perigoso viver no passado. É como se diz: “mantenha os olhos na estrada e use o retrovisor só para evitar problemas”. Podemos também acelerar o processo de consumir os nossos registros negativos usando certas técnicas espirituais, como a chama violeta transmutadora – uma energia espiritual, de freqüência muito elevada, que dissolve o carma negativo que possamos ter gerado.

                                



Todas as manhãs, os anjos nos trazem o nosso carma daquele dia. Assim que acordamos, o nosso “pacote” de carma já está nos esperando, pedindo para ser resolvido. Por isso, é uma boa idéia fazermos orações de chama violeta pela manhã.

Podemos recitá-las durante o banho, enquanto nos preparamos para começar o dia ou mesmo a caminho do trabalho.



Baseado no livro “A Espiritualidade em Prática–como enriquecer a vida diária com mais paixão, criatividade e equilíbrio”, Elizabeth Clare Prophet, Editora Nova Era.
Summit Lighthouse do Brasil.








Maria Elisete
Shalom...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica