Pesquisa

sábado, 21 de maio de 2011

Sadhana ou Disciplina Espiritual...O Caminho Interior






15. Se as sementes da verdadeira sabedoria que Eu semeio, não germinam. Produzindo boas plantas, e não dão farta colheita, Eu também sou afetado. Por outro lado, se elas crescem e frutificam em boa ceifa de ananda, quão feliz serei! Este é meu alimento. Este é o serviço que você deve Me prestar. Nada é mais elevado que isto.

*ananda (Bem-aventurança Suprema, que só Deus é ,que só Deus dá.)*

16. Grandes poemas versam sobre a eterna sede do homem por Deus; são ricos da ambrosia que mitiga tal sede. Satisfazem e suscitam forças para sorrir às tribulações da vida. Sem o sadhana espiritual, sem o aguçar da visão, sem o aprofundamento dos contatos com a Fonte da Sabedoria, que está dentro de nós e dentro dos outros, a poesia não é mais que passatempo pálido e sem propósito.

17. As pessoas hesitam em entrar no campo do sadhana, embora anseiem pela colheita da alegria. Não estão dispostas a pagar o preço de uma simples empada e relutam em fazer o mínimo de esforço, no entanto desejam que moksha* caia do céu em seu regaço. Agradar-lhes-ia a visão de Deus, sem esforço, gravada em seus cérebros. Yajnavalkya deu à esposa, Maitreyi, imensa riqueza em ouro e gado,quando, em sua busca espiritual, ele deixou o lar. Ela lhe perguntou se aquilo tinha alguma utilidade. Ao ouvir de seu marido que eram efêmeros e baratos, se comparados com a riqueza da experiência espiritual, descartou tudo e se firmou no preciso valor de thapas* e sradha*. Através destas, Maitreyi alcançou alegria eterna. 
*moksha (libertação dos círculos reencarnatórios; libertação de samsara, escape às reencarnações compulsórias.)*
* thapas (austeridades ascéticas,’’queima’’, que resulta em purificação.)*
* sradha ( fé. )*

18. Estudar as escrituras e textos religiosos, sem que se faça esforço para praticar, resulta em má saúde. Ser falso à sua própria profissão destrói o auto-respeito e inicia um processo que leva ao envergonhar-se de si mesmo. Assim. Aprendem, mas pratiquem; comam, mas digiram. Este é o conselho que lhes dou.

19.  Só vocês devem assumir a resoluta determinação de plenamente usar esta chance. Vocês estão mais perto; e aqueles, mais longe. Q eu seja assim somente em relação ao espaço, e não conferência a Meu prema*. Para realizar o Senhor vocês devem receber bem agruras, desafios e sofrimentos. Devem se deter na repetição do Nome* e na visualização da Forma, firmemente e com Fé. Devem descartar todas as fontes de alegria vulgar e inferior.
* prema*( Amor (divino)
* Nome* (Baba ensina uma prática altamente rendosa aos que aspiram chegar a Deus. Escolha um dos inúmeros nomes de Deus ( Alah,Cristo,Krisnha, Jeová...) e escolha sua correspondente Forma Imagem.Enquanto repetir e pronunciar o divino Nome , deve ‘’pintar’’ mentalmente a Forma preferida. É uma fácil e frutífera prática meditativa.

20. Optem por confiar em sua graça, e se libertarão da enfermidade, a partir desse momento . Transfiram para Deus a fé que depositam nos medicamentos. Ponham confiança em Madhava*, não nos remédios. Estou atônito com o número de pessoas que recorrem a tabletes e tônicos. Recorram à prece, ao sadhana, ao japam*, e dhyanam*.Estas são as vitaminas de que precisam. Nenhum tablete é tão  eficaz quanto ramanama*. Eu lhes darei vibhuhi*, que lhes dará saúde. Vocês estão agora com a mente dividida como o homem que tinha de deixar o sapato fora do templo. Ele parou diante do altar com as mãos postas, murmurando um versículo, mas sua mente estava dividida, cheia de ansiedade sobre a segurança dos sapatos que largava lá fora. O hospital é para os que têm fé em drogas e médicos. Mas, que podem médicos e drogas operar sema Graça de Deus? Seguramente, dia virá em que o hospital será supérfluo*,desde que todos serão sadios e libertos da doença, aceitando o caminho da disciplina ( sadhana) e da divina felicidade ( ananda ), para a paz e a Bem-aventurança.
* Madhava* (Deus)
* japam* (a repetição de uma forma verbal sagrada.)
* dhy ramanama* (meditação)
* ramanama* (repetição do nome Rama ( herói do Ramayana, e encarnação da mente, para a divinização da vida e, na hora da morte, como uma senha que abrirá o vishnudwara, isto é, o portal de acesso  Divindade. O hindu busca de tal forma repetir o Nome de Deus que , em sua ultima expiração, o pronuncie. Mahatma Gandhi o conseguiu. Ao morrer, juntando as mãos à altura do peito, pronunciou Rama, Rama...’’Quando mais penso, mais vejo que ramanama,recitado a partir do coração e com consciência, é a cura plena para todo as doenças’’ (Gandhi; Sevagram, 22-3-46). Ramanama tem seu equivalente no Cristianismo. É a repetição incessante da chamada ‘’oração do coração’’, dos ‘’padres do deserto’’ ou hesicastas: ‘’Senhor, tende piedade de mim.’’ Sugiro,com leitura, as obras da coleção A Oração dos Pobres ( Edição Paulinas).)
* vibhuhi* (Como sagrado prasad ( nutrição dada por Deus ), é tomada para a cura das doenças físicas, mentais, emocionais e espirituais. É o símbolo da última realidade que resta quando a escória do ego é queimada pelo fogo da iluminação.É o símbolo do desapego...’’( Youngs, Homer S.; traduzido por Baba). A cinza lembra que ‘’é pó e ao pó voltarás’’. O corpo, o ego, a personalidade...acabam em cinza. E, na cinza, somos todos iguais.Bhagavan Baba  freqüentemente materializa  vibhuthi, e dá, como remédio, a seus devotos.Pessoalmente temos visto inúmeras vezes esta materialização.Já temos muitos registros no Brasil de curas milagrosas com vibhuthi.)
* supérfluo* (não se depreenda que Sai Baba é contra médicos e hospitais. Médicos e hospitais continuarão necessários, até que aprendamos a obter saúde diretamente de Deus, medite o sadhana. Em seus ashrams, onde ele hospeda cada ano milhões de peregrinos , muitos deles doentes, Sai Baba mantém um corpo médico e três hospitais bastante eficientes .EM NOVEMBRO DE 91, Sai Baba inaugurou o mais grandioso hospital da Ásia e um dos mais modernos do mundo.

21.  Quando você está engajado na singela operação de enfiar uma agulha, repare o quanto de concentração precisa para conseguir. Os dedos têm de estar firmes, a vista aguçada, o fim da linha torcido em um ponto , e o buraco da agulha, parado. O mesmo cuidado tem de ser tomado para que qualquer operação possa ser bem-sucedida. O Nome do Senhor é o arco que você ergue, quando, no bhajan*, levanta a voz. A mente é a seta que você fixa no arco. Assim, fixe sua atenção sobre Brahman,que é o alvo;e  com esforço unicentrado, dispare. Então a Meta pode ser alcançada.
*bhajan* ( cântico devocional )




Fonte:Sadhana-O Caminho Interior -tradução Prof José Hemórgenes 







Om Sai Ram!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

MÃE DIVINA





Minha mãe minha rainha
Foi ela que me entregou
Para mim ser jardineiro
No jardim de belas flores
No jardim de belas flores
Tem tudo que procurar
Tem primor e tem beleza
Tem tudo que Deus me dá
Todo mundo recebe
As flores que vêm de lá
Mas ninguém presta atenção
Ninguém sabe aproveitar
Para zelar este jardim
Precisa muita atenção
Que as flores são muito fina(s)
E não podem cair no chão
O jardim de belas flores
Precisa sempre aguar
Com as prece(s) e os carinhos
Ao nosso pai universal

- Mestre Irineu-






OM - BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Em um mundo melhor,
a lei natural é a do amor.
Em uma pessoa melhor,
sua natureza também é amorosa.
O amor é o princípio
que cria e sustenta as relações humanas,
O amor espiritual leva ao silêncio,
e esse silêncio tem o poder de unir,
orientar e liberar as pessoas.
E mais, quando o seu amor é aliado à fé,
cria uma forte estrutura para a iniciativa e a ação.
Lembre-se: o amor é um catalisador para mudanças,
desenvolvimento e conquistas.

Por Brahma Kumaris






Encontre mais músicas como esta em Portal Arco Íris-Núcleo de Integração e Cura Cósmica